SJPF solidário com Chapecoense e famílias dos jogadores


Queda do avião que transportava a equipa brasileira provocou dezenas de vítimas mortais.  

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), envia mensagens de condolências ao Chapecoense, à Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (FENAPAF) e ao Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de Santa Catarina (SAPFESC), na sequência da queda do avião em que seguia o plantel do clube brasileiro:

“Tomando conhecimento da tragédia que vitimou a equipa de futebol da Chapecoense, cumpre em meu nome pessoal e da Direcção do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) endereçar as mais sentidas condolências aos seus familiares e amigos, bem como à Associação Chapecoense de Futebol, à FENAPAF e ao SAPFESC.

São poucas as palavras para expressar o significado desta tragédia. O mundo do desporto e do futebol, em particular, está de luto.

O SJPF não pode ficar indiferente ao drama por que passam os familiares das vítimas desta tragédia, manifestando total solidariedade neste momento de dor.

Em meu nome pessoal e de todos os jogadores, envio um abraço do tamanho do nosso futebol.”

O avião no qual viajava a equipa do Chapecoense caiu na madrugada desta terça-feira perto do aeroporto internacional de Medellín, na Colômbia. O clube brasileiro iria disputar a primeira partida da final da Taça Sul-Americana frente ao Atlético Nacional, na quarta-feira, em Medellín.

Entre as vítimas deste acidente está o treinador do Chapecoense, Caio Júnior, que representou enquanto jogador o Vitória SC, o Estrela da Amadora e o Belenenses. Marcelo Boeck, antigo guarda-redes do Marítimo e do Sorting, faz parte do actual plantel do emblema brasileiro mas não seguia no avião.