Hope Solo visita Sindicato dos Jogadores


Internacional norte-americana esteve em Portugal e conheceu as instalações do SJPF.

Aproveitando a presença em Portugal para participar na Web Summit, a guarda-redes norte-americana Hope Solo visitou pela primeira vez a sede do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), em Lisboa.

Hope Solo foi recebida por Carla Couto, embaixadora e delegada do SJPF para o futebol feminino e membro do comité da FIFPro (sindicato mundial de jogadores) para a modalidade, e João Oliveira, responsável pelo gabinete jurídico do SJPF, bem como pela restante equipa do Sindicato.

O presidente do SJPF, Joaquim Evangelista, não esteve presente por se encontrar em Zurique, na Suíça, para a tomada de posse como árbitro da Câmara de Resolução de Litígios da FIFA (DRC).

Em declarações ao site do Sindicato dos Jogadores, Hope Solo destacou a evolução do futebol feminino nos últimos tempos, mas lembrou que ainda há um longo caminho a percorrer no que à igualdade de género diz respeito.

“O futebol feminino tem vindo a crescer, mas não tão rápido como desejaria. Portugal é um dos exemplos positivos da evolução da modalidade, mas ainda existe uma desigualdade de género um pouco por todo o mundo. Muitos países, por exemplo, ainda não conseguiram ter futebol feminino profissional”, lamentou a guarda-redes norte-americana.

Para combater a desigualdade de género no futebol, Hope Solo acredita no papel desenvolvido pelos sindicatos de jogadores, incluindo o português: “A mudança de mentalidades só é possível com o esforço e o trabalho conjunto entre clubes, federações e sindicatos. As jogadoras, incluindo as portuguesas, vão ajudar a provar que existe muita qualidade e talento no futebol feminino em todo o mundo.”

A guarda-redes norte-americana, que representou a seleção do seu país em 202 ocasiões e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008 e 2012, deixou uma mensagem de incentivo às jogadoras portuguesas: “Continuem a trabalhar muito e a acreditar que é possível chegar ao topo. Gostaria muito que Portugal conseguisse a qualificação para um Campeonato do Mundo e também para os Jogos Olímpicos.”

Hope Solo foi presenteada pelo Sindicato com uma recordação de Lisboa, num gesto de reconhecimento pela carreira desportiva e pelo papel desempenhado na luta pela igualdade de género no futebol, tendo ainda conhecido as várias iniciativas levadas a cabo pelo SJPF para a promoção do futebol feminino em Portugal.

Partilhar